Fundação Hospitalar de Costa Rica | Foto: Divulgação

 (Ministério Público Estadual) instaurou procedimento administrativo para averiguar a regularidade da instalação e funcionamento dos leitos de  (Unidade de Terapia Intensiva) e clínicos na FHCR (Fundação Hospitalar de Costa Rica) durante a pandemia da .

O procedimento instaurado correrá na 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Costa Rica, sob o comando do promotor de Justiça George Cássio Tiosso Abbud, e também vai fiscalizar as medidas executadas pela Gestão Municipal de Saúde em Costa Rica para prevenção, controle e contenção de riscos de danos e agravos à saúde pública em decorrência do novo coronavírus.

Conforme os autos, o procedimento foi aberto considerando que, no dia 26 de fevereiro, o promotor de Justiça atendeu em seu gabinete três médicos que integram o Corpo Clínico da FHCR, que relataram iminência de colapso no atendimento de pacientes em referidos leitos, principalmente em razão do déficit de recursos humanos para o enfrentamento da situação. No mesmo dia, outra médica ratificou as informações e registrou que a necessidade de adoção de providências urgentes, pela Direção da FHCR, já havia sido comunicada ao presidente da fundação.

O Procedimento Administrativo está registrado sob o número 09.2021.00000753-8 e encontra-se à disposição na Rua Domingos Augusto Coelho n. 204, Bairro  Dumont, podendo também ser acessado pela internet. Fonte midiamax